Segurança da Informação para Instituições de Ensino: Qual a importância?

Segurança da Informação para Instituições de Ensino

O setor educacional está ficando cada vez mais conectado com as plataformas digitais.

O advento do EAD – Ensino a Distância – trouxe mais flexibilidade para as pessoas que estão sempre conectadas na Internet e claro, está revolucionando as metodologias de ensino tradicionais nas quais já estávamos acostumados. E isso pede maior atenção em Segurança da Informação para Instituições de Ensino.

Mesmo com toda essa facilidade que o EAD e as plataformas digitais que as instituições de ensino estão atualmente inseridas, um ponto que sempre chama a atenção é a da Segurança da Informação dessa tecnologia.

Por ser uma plataforma que insere muitas pessoas, ela desperta interesse de pessoas más intencionadas, ou ser alvo de ataques como o DDoS (Denial of Service – Negação de Serviço) que podem prejudicar sua utilização e manchar a reputação dos centros de ensino.

Obviamente, muitas delas adotam práticas de contratarem soluções disponíveis no mercado, utilizam firewalls e dispositivos de rede para evitar essas e outros tipos de ameaças como ransomwares e malwares em geral, mas apenas isso se torna suficiente?

Neste artigo explicaremos mais sobre os motivos que fortalecem a importância da Segurança da Informação para Instituições de Ensino.

A redução de custos é visível

Muitas instituições, infelizmente, consideram que adotar medidas de Segurança da Informação com novas tecnologias e investindo em soluções atuais do mercado é o mesmo que inflar as despesas com Tecnologia da Informação e não ter nenhum retorno expressivo em suas contas.

O que ocorre é que financiar a correção do erro causado por algum ataque ou malware é muito mais caro do que ter uma solução que permite a prevenção e custear suas manutenções e atualizações periódicas.

Em uma comparativa básica, manter um sistema de Segurança da Informação e suas atualizações é muito mais compensador do que pagar a reparação de um database prejudicado em um ataque que poderia ser evitado, por exemplo.

Os colaboradores podem se engajar – e isso ajuda muito

Mesmo que a instituição possua soluções de Segurança da Informação atualizadas, nunca será 100% garantida devido a um fator comum: pessoas.

As pessoas cometem falhas, e acima de tudo, são elas que ficam por trás dos sistemas, não é?

Portanto, além dessas soluções de Segurança da Informação, é necessária a utilização de uma Política de Segurança da Informação para que as pessoas possam seguir em sua totalidade e garantir que as soluções que já foram adotadas operem em sua eficácia e reduza a margem de falhas.

Com sua utilização, também diminuem-se as vulnerabilidades, riscos de vazamentos de dados ou má utilização das informações críticas de negócios decorrentes do desconhecimento da criticidade.

A Política de Segurança da informação deve, acima de tudo, ser adaptável ao ambiente organizacional e a linguagem deve ser entendida por todos os níveis hierárquicos, desde o aluno ao diretor pedagógico e também pelos fornecedores. Dessa forma, a Segurança da Informação dará passos largos para uma eficiência absoluta.

Conformidade com Padrões Internacionais

Manter a conformidade para conseguir certificação de padrão internacional pode ser considerado como um “retorno sobre investimento”. O termo e a situação podem causar estranheza, mas é exatamente isso que ocorre.

Quando existe um certificado que atesta o padrão de qualidade, o cliente percebe que a qualidade é importante para a instituição e, a partir dali, pode-se manter uma fidelidade do cliente com a instituição.

Adotar, por exemplo, uma Certificação ISO 17799, exige planejamento, execução e gestão de políticas, controlando os níveis de qualidade que os clientes esperam e podendo demonstrar o quanto a instituição de ensino está preocupada em oferecer o melhor.

E o melhor, ela ajuda a ampliar o negócio, ao contrário da que não mantém nenhuma prática de segurança computacional e/ou não se atentam à importância para tal.

Diferencial competitivo

Isso está em conforme com a capacidade de fidelização que a instituição de ensinos tem com o aluno e/ou cliente.

Geralmente, em um mercado que seja altamente competitivo, é muito difícil encontrar diferenciais que os clientes consigam notar e apresente aquilo como uma característica que ressalte a instituição a frente das outras instituições existentes no segmento.

Mas a Segurança da Informação para Instituições de ensino, sendo algo importante, já ganha destaque considerando o fato de que já tivemos exemplos de grandes instituições de ensino acabam sendo vítimas de crackers e outras pessoas más intencionadas por questões financeiras, políticas e outras diversas.

Podemos dizer que, neste caso, o ganho da empresa na aplicação da segurança da informação resulta na confiança do cliente na aquisição do serviço, visto que outras instituições de ensino podem não atingir o mesmo quesito de proteção de dados que ele espera.

O que concluir da Segurança da Informação para Instituições de Ensino?

Não existe uma segurança 100% eficaz para que as Instituições de Ensino fiquem tranquilas acerca de suas plataformas e tecnologias que oferece.

É melhor prevenir a ocorrência do que remediar algum evento crítico e correr o risco de obter prejuízos.

Conhece mais algum motivo para as instituições de ensino pensarem em Segurança da Informação? Contribua nos comentários!

A AllEasy desenvolveu um e-book para falar mais sobre a importância da Segurança da Informação para Instituições de Ensino. Aproveite e faça o download gratuitamente. Clique aqui

Sua escola precisa de mais Segurança para garantir a saúde das informações? Fale com a equipe de consultores da AllEasy quando quiser. Solicite um contato.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *