Malware: O que é, como ataca e como removê-lo?

malware

O malware ataca computadores, servidores e dispositivos móveis e causa prejuízos a pessoas e organizações. Entenda como ele ataca e como proteger sua empresa!

O nome malware provavelmente não é novo para você. Esse tipo de ameaça é comum em computadores e dispositivos tanto pessoais quanto corporativos e pode trazer diversos tipos de problema.

Os malwares se aproveitam das vulnerabilidades da segurança para se instalar e começar a agir. Neste post, falaremos sobre o que é e como atua um malware, os tipos, os sintomas e como proteger sua empresa dessa ameaça. Acompanhe para saber mais sobre o assunto!

O que é malware?

O nome malware vem das palavras em inglês malicious e software, ou seja, é um software malicioso que se instala num dispositivo com o objetivo de criar danos. Ele pode atingir computadores, dispositivos móveis e servidores para realizar ações como roubo de dados, acesso a redes privadas ou sequestro de sistemas e arquivos.

Quando os alvos são empresas ou órgãos governamentais, os malwares podem fazer roubo de identidade, espionagem, interrupção dos serviços da instituição etc. Eles podem chegar ao computador ou celular de várias formas, como por meio de links e arquivos enviados por e-mail, softwares baixados na internet e até mesmo explorando vulnerabilidades de programas genuínos.

Quais são os tipos mais comuns?

A seguir, elencamos 5 dos tipos de malware mais comuns.

Vírus

Os vírus podem ser usados para conseguir informações do usuário, danificar computadores e redes, roubar dinheiro, exibir anúncios e muito mais. Eles são capazes de copiar e se espalhar para outros computadores, mas geralmente dependem de uma ação do usuário para isso. Por exemplo, ele provavelmente tem que executar um programa infectado ou abrir um arquivo para que o vírus se espalhe.

Worm

Os malwares do tipo worm se espalham rapidamente por uma rede explorando as vulnerabilidades dela. Eles sobrecarregam os servidores e podem ser projetados para roubar dados, excluir arquivos ou outras ações. Diferentemente dos vírus, os worms podem se replicar automaticamente, sem qualquer ação do usuário.

Trojan

O Trojan, ou cavalo de Troia, é assim chamado porque ele se disfarça como um arquivo ou programa genuíno para enganar o usuário. Ao baixar ou instalar esse arquivo, o malware está instalado. Ele é usado para dar acesso remoto a um dispositivo infectado e, a partir desse acesso, o invasor pode roubar logins, dados financeiros, instalar outros malwares, monitorar o usuário etc.

Spyware

Como o nome sugere, ele funciona espiando a atividade do usuário. Pode ser usado para monitorar as teclas pressionadas, coletar informações sobre logins, dados financeiros e muito mais.

Bot

Os bots são softwares criados para realizar automaticamente algumas ações. Quando usados de forma maliciosa, eles podem dar acesso ao invasor que conseguirá controlar o dispositivo remotamente. Também são usados para obter dados, criar propagandas, distribuir outros malwares e outras funções.

Quais são os sintomas da presença de malware?

Os sintomas da presença de malware em um computador incluem lentidão, congelamento do navegador, travamento de programas e aparecimento de mensagens incomuns.

Ainda podem acontecer alterações no dispositivo que não foram realizas por você, como mudança da página inicial da internet, surgimento de novos ícones na área de trabalho ou execução de programas sem o seu comando.

Como remover um malware?

Esses softwares maliciosos geralmente podem ser removidos por programas de proteção específicos. Eles fazem uma varredura no computador, detectam os arquivos ou programas infectados e tomam medidas de correção. Por isso, é importante contar com antivírus, firewall e anti-malware atualizados para fazerem a prevenção, detecção e correção.

Como proteger sua empresa?

A melhor proteção para os sistemas da empresa é sempre a prevenção. Oriente seus funcionários a não baixarem arquivos desconhecidos, não clicarem em links enviados por e-mail de pessoas desconhecidas, não instalarem softwares de fontes desconhecidas e assim por diante.

As boas práticas de segurança devem ser ensinadas e reforçadas com os usuários constantemente, já que a conscientização deles é essencial para fazer valer o trabalho da equipe de TI. A realização de backup periodicamente também é importante, pois, em caso de infecção, vocês não correm o risco de perder arquivos e dados.

Além disso, é fundamental que seu negócio conte com soluções de proteção condizentes com o tamanho da empresa, o número de dispositivos e o grau de risco ao qual vocês estão expostos. Fabricantes como McAfee, Kaspersky e Symantec são conhecidos mundialmente por oferecem tecnologias de segurança, que podem ser adquiridas por meio de seus parceiros.

E então, gostou de saber mais sobre o malware? Compartilhe o texto nas suas redes sociais e incentive seus amigos e colegas a se protegerem!

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *