LGPD: soluções de SI para sua empresa estar em conformidade

LGPD

A LGPD, Lei Geral de Proteção de Dados, requer uma abordagem abrangente para segurança da informação, conformidade, governança e risco. Embora as ferramentas de segurança sejam apenas uma peça do quebra-cabeça da conformidade com a nova regulação, elas são um aspecto importante na proteção da privacidade dos dados do consumidor.

Confira abaixo oito ferramentas de segurança essenciais para manter a conformidade com a LGPD:

1. Descoberta e classificação de dados

A LGPD abrange tudo sobre privacidade e proteção de dados. Mas, para proteger a privacidade dos titulares de dados da UE, você precisa saber quais tipos de dados você mantém na organização.

Assim, uma ferramenta de descoberta ou mapeamento de dados o ajudará a encontrar as informações que você possui e a classificá-las por risco.

Você pode ter dados que são altamente sensíveis e podem ser de alto risco se forem vazados ou roubados.

Os dados pessoais confidenciais podem incluir:

  • Campos financeiros (salário, saldo);
  • Números de cartão de crédito;
  • Números de CPF / ID;
  • Datas de nascimento;
  • Raça, gênero e idade;
  • Telefones;
  • Endereço;
  • Nomes.

Além disso, ​você pode ter muitos dados que não contêm dados pessoais.Da mesma forma, dados não sensíveis podem ser usados ​​como alavancagem por hackers para obter acesso aos dados confidenciais.

Assim, sob a LGPD é essencial ter uma ferramenta de descoberta ou mapeamento de dados para classificar seus dados em alto, médio e baixo risco.

2. Criptografia ou mascaramento de dados

A criptografia codifica todos os dados para que sejam acessados ​​apenas por um usuário autorizado, que conhece a chave criptográfica criada especificamente para acesso.

Dessa forma, ao armazenar dados confidenciais em um banco de dados, como detalhes de cartão de crédito ou dados pessoais, muitas organizações estão optando pela criptografia.

Os dados podem ser criptografados quando em trânsito ou em uso. Por exemplo, os dados de pagamento processados ​​por comerciantes on-line costumam ser criptografados em trânsito usando o Secure Socket Layers (SSL) para proteger as informações pessoais de um comprador.

A criptografia torna muito mais difícil para os hackers fazerem qualquer conexão entre dados e seu assunto. Além disso, se você usar criptografia para proteger os dados e encontrar uma violação de dados. Ou seja, as autoridades reguladoras podem não ver a violação como uma falha completa de conformidade com a LGPD.

3. Gerenciamento de incidentes e eventos de segurança (SIEM)

Nos termos da LGPD, controladores e processadores de dados devem manter um registro de todas as atividades de processamento. Dessa forma, uma ferramenta SIEM pode ajudar a atender a esse requisito coletando dados e registrando as atividades. Assim, a ferramenta SIEM agrega dados de log de sistemas, redes e aplicativos e permite que uma organização os correlacione com atividades maliciosas.

Muitas ferramentas SIEM podem ser alinhadas aos requisitos da LGPD e às suas políticas de segurança. Ou seja, um painel pode ser criado para analistas de segurança revisarem e monitorarem a atividade.

Além disso, uma equipe de segurança também usa os logs do SIEM para identificar padrões, detectar comportamentos maliciosos e criar alertas acionáveis ​​sobre incidentes de segurança para sua organização.

4. Gerenciamento de vulnerabilidades e conformidade na LGPD

Segundo relatos recentes, 43% das pequenas organizações da América Latina sofreram uma violação de dados em 2019. Assim, com as iminentes penalidades da LGPD por violações de dados, fica claro que o gerenciamento de vulnerabilidades deve ser uma parte essencial de suas operações comerciais.

As ferramentas de gerenciamento e análise de vulnerabilidades analisam sua rede em busca de grandes vulnerabilidades e criam um plano de ação e um roteiro para corrigir falhas na rede, aplicativos e dados.

Essas ferramentas de segurança também ajudam a alinhar suas políticas de segurança da informação com regulamentos conhecidos do setor, como PCI-DSS. Elas também ajudam a saber que tipos de vulnerabilidades estão impedindo que você atenda a elas.

5. Segurança de endpoint de última geração

Os endpoints, como laptops, desktops e estações de trabalho, representam a maior porcentagem de infecções por malware e ransomware. Os funcionários costumam ser induzidos a abrir anexos maliciosos de esquemas de phishing. Consequentemente, abrindo as portas para que os hackers se infiltrem no seu ambiente.

As EPP (Endpoint Protection Platforms) vão um passo além das soluções antivírus tradicionais com aprendizado de máquina avançado para evitar malware, ransomware e até explorações e ataques de dia zero.

A EPP também pode aprender o comportamento dos pontos de extremidade da sua organização.  E ainda identificar qualquer comportamento malicioso sem consultar o banco de dados de assinaturas de antivírus.

6. Prevenção de perda de dados

A perda de dados pode ocorrer de várias maneiras para as organizações. Os dados podem ser filtrados por hackers, mas também por funcionários atuais e antigos que roubam dados.

As ferramentas de prevenção contra perda de dados (DLP) ajudam a proteger sua organização contra dados confidenciais roubados. Como a criptografia, as ferramentas DLP protegem seus dados confidenciais quando estão em trânsito, em uso e em repouso.

O mascaramento de dados é outra ferramenta importante a ser considerada na LGPS. Ele mascara dados confidenciais de pessoas que têm acesso autorizado.Ou seja, fornecendo ao usuário dados fictícios, mas realistas. Os usuários podem concluir um trabalho crítico, mas os dados confidenciais são cobertos com outras informações.

7. Automação e orquestração de segurança

A falta de recursos de segurança e uma lacuna de talentos em segurança cibernética aumentam a necessidade de automação e orquestração de segurança. As duas ferramentas de segurança permitem que sua organização crie eficiências. Dessa forma, aproveitando modelos e práticas recomendadas. Em suma, esses modelos foram projetados para combinar suas políticas de segurança com a conformidade com a LGPD.

Por exemplo, se você tiver funcionários manipulando dados pessoais de titulares de dados, poderá aplicar uma regra de automação de segurança. Do mesmo modo, para verificar se as políticas de segurança nos dispositivos de trabalho dos funcionários estão configuradas corretamente.

Da mesma forma, talvez você tenha um banco de dados com dados pessoais de titulares de dados e pode executar uma regra de automação que verifique as definições de configuração do banco de dados.

Esses são apenas alguns dos vários fluxos de trabalho de automação que podem otimizar sua conformidade com a LGPD.

8. Resposta a incidentes e gerenciamento de casos

As organizações implementaram alguma forma de uma estrutura de segurança cibernética que inclui as funções de ‘proteger, detectar, responder e recuperar’. As funções de resposta e recuperação são essenciais para a conformidade com a LGPD devido aos requisitos de notificação de violação. Definitivamente, as organizações devem relatar dados violação que afeta negativamente o titular dos dados em 72 horas.

Logo, torna-se extremamente importante para qualquer organização ter um plano de resposta a incidentes bem documentado e atualizado e uma ferramenta de gerenciamento de caso.

Em suma, a resposta aos incidentes e o gerenciamento de casos ajudam a registrar continuamente qualquer atividade mal-intencionada. Ou seja, que ocorre na sua rede e a criar uma visualização dos ataques cibernéticos do início ao fim.

Assim, quando você precisar denunciar uma violação às autoridades responsáveis, é melhor que você tenha um plano sistemático. Pois, ele poderá explicar exatamente o que aconteceu e como será abordado no futuro.

O desafio: por que contar com uma consultoria?

A data da promulgação da LGPD está chegando, em agosto de 2020. Você poderia tentar adquirir todas essas soluções para ajudar a atender à conformidade com a nova lei agora, mas ainda assim precisaria integrar sua equipe e processos para efetivamente usar essas ferramentas de segurança. Isso pode levar tempo e ser uma barreira significativa para atender adequadamente a todos os requisitos da LGPD.

Um provedor de serviços de segurança gerenciado, que ofereça consultoria sobre as soluções de segurança para sua empresa estar em conformidade pode ajudá-lo a atender rápida e efetivamente aos requisitos da LGPD. Isso é essencial para evitar as altas multas e impactos à imagem da empresa que uma violação à lei pode causar.

As organizações devem considerar um provedor de segurança que ofereça a experiência de trabalhar com essas ferramentas diariamente em uma variedade de verticais e cenários de clientes.

Por isso, entre em contato com a AllEasy e converse com um dos nossos consultores agora mesmo! Veja como podemos ajudá-lo a garantir a conformidade com os novos requisitos e evitar multas.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *